Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Simples Poemas

Este blog é um local onde partilho os poemas que vou criando, faço-o por puro prazer e diversão. Posto um pouco de tudo, principalmente acerca de sentimentos, emoções e momentos.

Simples Poemas

Este blog é um local onde partilho os poemas que vou criando, faço-o por puro prazer e diversão. Posto um pouco de tudo, principalmente acerca de sentimentos, emoções e momentos.

14
Abr09

Louca

Sara Oriana

Olho para o nada de mim, temendo a loucura

Temendo a tempestade que me vem assombrar

Temendo o nada que é a minha sepultura

E esta solidão que me está a matar

 

Dói-me tudo por dentro, nada fica, nada

Sonho com a noite que nunca mais vou acordar

Sinto-me endurecer, e não quero, estou aterrorizada

Consumo-me por não querer, nem conseguir chorar

 

E tu, ai, bem, andando, rindo, sonhando

 

Então pergunto porquê, grito, rasgo-me

E não há nada ninguém, que me veja

Tudo continua, tudo anda, e eu mato-me

O mundo ignora-me e eu acalmo-me

 

Não há alegria que anteveja

E eu, eu sou doida

Vou ficando meus queridos vou ficando

Uma pobre louca, no mundo, perdida

04
Abr09

Azares

Sara Oriana

O azar está na minha cabeça,

Transformarei a caca de pombo em flores,

As quedas em movimentos de graça,

A chuva no futuro a esperança.

E rir-me-ei de todas estas dores

 

Preocupo-me demais, eu sei,

Sou feliz mesmo com tudo errado

Coisas estas que nunca imaginei

Mas agora olham-me porque amei

E não me arrependo de ter amado

 

Sonhos, pequenos pássaros que nos cantam

E com o seu cantar choroso nos encantam

Mas nada sou para julgar, nada sou para calar

 

Eu adoro-os, choro-os, agarro-os, eles levam-me

No seu canto já premeditado, já fadado, elevam-me

E sabendo tudo isso, jamais os deixarei de amar

05
Out07

A minha masmorra

Sara Oriana
De tanto pensar e de tanto julgar
Acabei por me perder nesta masmorra
Até me impedi de sonhar
E ao tentar pôr, cada vez mais, os pés na terra
Acabei caindo num poço

Poço não, calaboço
Porque os poços têm saida
Neste , construi-o e meti-me cá dentro
E neste plano perfeito
Fiquei perdida.

Agora pereço porque o sol não brilha
Agora arrefeço, e apodreço
O meu coração congela,
E quanto mais me tento impedir de errar
Mais o faço, sem cessar

Ediondo caracter, este que criei
Nem me reconheço!
Mas agora jámais o repetirei
Pois o que não me esquecerei, é este preço
O preço que tive de pagar
Por tentar me controlar

Mas agora porei, por fim, uns pontos nos "i"s
Pois agora, partirei as ridiculas barreiras
Eu sou bem mais forte que elas
E conquistarei, por fim, o que sempre quis
Sem regras e longe da convenção
Viver, muito para além da razão.
24
Set07

Quem me dera...

Sara Oriana
Quem me dera que fosse tão facil falar como escrever
Quem me dera que tu não te fosses embora
Quem me dera que  o tempo pará-se e não chega-se a hora
Quem me dera rapidamente te esquecer...

Mas para falar é perciso ter força para isso
Para o tempo não te levar, seria necessario não passar
E Este não pára e é exacto e preciso
Mas o que eu queria mesmo, era por um momento te amar.

Mas eu não consigo falar
O tempo não pára de andar
E eu vivo pela luz do sol e pelo vento
Pois apenas eles me acalmam este tormento

Já nem sei o que pensar
Já nem sei o que escrever
Apenas sei que se te amar
Certamente te irei perder...
22
Ago07

A queda

Sara Oriana
E das nuvens vou caindo
Uma queda continua,
Que nunca mais acaba
E no caminho vou implorando
Para que o impacto seja indolor
E o mundo vai ficando sem sabor e sem cor
A cada centrimetro a cada segundo
Tão lento, e tão rápido
Como se o chão tivesse pressa em me comer
Mas demora-se a lá chegar
E sinto medo em morrer
Mas sei que isto jamais me vai matar

Vou sonhando contigo
Sonhando que me vais impedir de cair
Que me vais agarrar, e ficar comigo
Antes do meu coração se partir
Mas não vais, eu sei que não
Sei que vou sentir cada particula do chão
Sem piedade e com severidade
O preço de um amor que deixei ir
E que jamais me voltará a sorrir...

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D