Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Simples Poemas

Este blog é um local onde partilho os poemas que vou criando, faço-o por puro prazer e diversão. Posto um pouco de tudo, principalmente acerca de sentimentos, emoções e momentos.

Simples Poemas

Este blog é um local onde partilho os poemas que vou criando, faço-o por puro prazer e diversão. Posto um pouco de tudo, principalmente acerca de sentimentos, emoções e momentos.

24
Out12

Nós já tivemos vários D. Sebastiões

Sara Oriana

Falta-me poetas e inspirações

O tempo faz-me sentir vazia

O mundo arde em emoções

E eu aqui fico, pasma e esquecida

 

Já não me revolto, não por falta de razões

Mas por razões a mais

Os altos perdem-se em perdões

Os baixos perdem as razões

 

Eu paro olho e calo, e eu que aclamava

O meu silencio, apesar de tudo não diz nada

Apenas observo, oiço as palavras soltas

E eu, a revoltada, fico pasmada

 

Anos de gente cega, e agora

Gente cega com a mania que vê

Preferia os zombies, aos agentes da revolta

Tal qual marionetas, o resto já se prevê

 

Que Deus nos salve do que está para vir

Heróis neste mundo, têm dois nomes

A memória partiu, fruto dos interesses

E eu que relembro, vejo tudo a cair

 

Nós já tivemos vários D. Sebastiões

Heróis da morte ou da cegueira

Quem tanto procura no meio do nevoeiro

Acaba por nem ver quem aclama com tanta fervura...

 

 

29
Jul08

Nós

Sara Oriana

Neste momento descrevo o inexplicável,

Sinceramente não sei que escrevo mesmo,

Sei que é sobre mim, que é sobre ti

Mas há coisas, demasiado grandes e pequenas

Demasiado avassaladoras para as descrever assim...

 

E nós, somos assim, grandes e pequenos,

Demasiado grandes e pequenos, demasiado para o mundo

Tu com os teus batuques, eu com o meu silencio

 

Somos cada dia e cada noite, o sol, a lua

Somos a luz e a bruma

Somos tudo aquilo que o outro não é

 

E lutar por tudo isto, não é sacrifício, é a plenitude

É lutar por aquilo que vale a pena, é tudo o que o mundo quer

E nós temo-lo

 

A  distancia que nos tente afastar

O mundo que nos separe

O destino que de tudo nos impeça

 

Estaremos sempre juntos,

Se não física, psicologicamente,

E a sorte que nos tente!

 

Não há nada que quebre duas mentes plenas

Nada que seja tão difícil de danificar,

Como nós, e as nossas crenças!

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D