Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Simples Poemas

Este blog é um local onde partilho os poemas que vou criando, faço-o por puro prazer e diversão. Posto um pouco de tudo, principalmente acerca de sentimentos, emoções e momentos.

Simples Poemas

Este blog é um local onde partilho os poemas que vou criando, faço-o por puro prazer e diversão. Posto um pouco de tudo, principalmente acerca de sentimentos, emoções e momentos.

16
Jun12

E pensar que...

Sara Oriana

E pensar que te deixei ir

Pensar que virei as costas

Que te pedi para partir

 

E pensar nas vezes que chorei

Pensar que me amavas

Que te larguei

 

Pensar em todos os momentos

Todos os pequenos carinhos

Todas as loucuras e sonhos

 

Pensar em tudo o que foi bom

Todas as parvas brincadeiras

Todos os abraços e beijos

 

Saber que nunca amei tanto

Saber que tudo isto não foi suficiente

Toda a paixão, todo o amor

Toda a loucura todo esse calor

 

Saber que eu não estava bem

Saber que tudo isto é absurdo

Mas que é tarde demais

Tarde para recomeçar

 

Deitei-nos nas mãos dos deuses

Com esperança que talvez um dia

Se assim tiver que ser, se assim for

Possamos começar de novo

 

Mas agora quero chorar todas as lágrimas

Sentir todas as dores, aprender

Aprender tudo o que tiver que ser

E talvez um dia, Um dia estaremos

Finalmente, prontos para lidar com tudo

Com tamanha emoção e loucura

06
Abr09

Amo-te(e pago por isso)

Sara Oriana

Amo-te tanto, E sei também que não devia

Não devia amar-te assim, não devia perdoar-te assim

Não devia pensar sequer em ti, relembrar-te muito menos

Mas assombra-me tudo isso que eu queria

Estou perdida, sinto-me sem vontade e sem fim

Nem pensas em mim, e tu até estás nos meus sonhos...

 

A raiva que me jorra no peito, não é mais que mágoa

Revolta porque me iludis-te até ao fundo, até ao ermo

Tenho-me a mim, a minha mísera vida, e mais nada

Sou a pobre coitada porque me tomas, isso mesmo

Sim sou isso, arrogante e insegura, até ao âmago

O fel que se instalou na minha garganta não mente

Sou perversa, louca, mas humana, e demasiado crente

 

Terei que pagar por querer na minha vida um pouco de luz?

E vou pagando, como pago, pago com sangue, carne e osso

Que mais tenho eu para além disso? A beleza do mundo que me seduz?

Pago também, deixando de a ver, Tudo isto é demasiado precioso

Para mim, pelo menos para mim. E desafio, o resto

Será por isso? Com certeza, com certeza que nem presto.

 

E nem sei, pobre de mim, sou cega

E continuo a amar-te, amar-te cegamente

Nem quero ir, nem penso que já chega

Apenas sonho ter-te para sempre

Que voltes, amando-me, como talvez nunca o tenhas feito

Salvando-me desta dor que me consome, um acaso perfeito

 

Mas nada, continuo a pagar com o que sou por ti

Amando-te demais para suportar não te odiar

E espero, como uma devota, ansiosa, aqui

Sei que não virás, isto mata-me, sou louca por aqui continuar.

Mas temo a ideia de não te voltar a tocar

Quando ela me alcança, berro, enlouqueço, arranho-me, mato-me

Eu sou uma pobre coitada, eu sei, tu não virás salvar-me...

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D