Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Simples Poemas

Este blog é um local onde partilho os poemas que vou criando, faço-o por puro prazer e diversão. Posto um pouco de tudo, principalmente acerca de sentimentos, emoções e momentos.

Simples Poemas

Este blog é um local onde partilho os poemas que vou criando, faço-o por puro prazer e diversão. Posto um pouco de tudo, principalmente acerca de sentimentos, emoções e momentos.

22
Mar09

Navego

Sara Oriana

Deus, que partidas pregas tu a minha alma?

Que já nem sei o que sei nem o que quero saber

Sei que navego por águas estranhas, sem o serem

De repente tanta calma?

Oh, bom agoiro não pode ser,

E eu cá ando, velejando.

 

Vou amando vou amando,

Nada faço, há muito que me deixei de guerrilhas

E quanto mais olho para a água que me vai guiando

Mais me agarro ao mastro e as velas.

 

Vou vendo o barco cada vez mais pequenino,

E a água? Mil cadáveres com olhos brilhantes

E este nevoeiro que não passa, e se aparece um remoinho?

Arrastar-me-ão com eles, eu sei, talvez me salve antes

 

O mastro vai ficando também estreito, escapa-me

E eu, eu vou agarrando-me como posso,

Mas os mortos vivos chamam-me

Acabarei engolida pelo meu foço.

04
Fev09

Recomeço

Sara Oriana

Começo de novo o rumo de sempre

Aquele que sempre começo e nunca acabo

Aquele que volto atrás porque acho que não consigo

Aquele cheio de hesitações, de preguiça

Acomodações!

 

Mas hoje quero ser melhor,

Mesmo que já seja noite, quero tentar

Não quero ceder ao faço amanha, não hoje

Hoje... que palavra abrangente, hoje não

Agora, Neste momento, neste preciso milésimo de segundo!

 

Que seja inverno, que chova, que neve,

Que venha a maior tempestade, o maior vendaval

Estou farta de nadar na minha própria miséria.

Não tento porque posso falhar... pobre idiota

Morte a essa saga! A esses pensamentos medíocres!

 

Neste momento largo este cadáver de cobardia

Porque ter medo de viver, de arriscar, de perder

Não só nos priva do que é bom, como ainda

Nos consome por dentro.

Que tudo isso desapareça, e que dê lugar a mim.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D