Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Simples Poemas

Este blog é um local onde partilho os poemas que vou criando, faço-o por puro prazer e diversão. Posto um pouco de tudo, principalmente acerca de sentimentos, emoções e momentos.

Simples Poemas

Este blog é um local onde partilho os poemas que vou criando, faço-o por puro prazer e diversão. Posto um pouco de tudo, principalmente acerca de sentimentos, emoções e momentos.

17
Jan08

A preparação

Sara Oriana
O sol começa a raiar pela janela
Eu estou de frente para ela
Altiva e inexpressiva
A luz vermelha banha-me
Olhos brilhantes, Deus queira que sobreviva...

Hoje as feminidades abandonam-me
Enlaço os meus caraçóis numa trança
As nuvens laranja banham o céu
E antevejo a matança
Hoje reaverei o  que é meu...

Visto cota de malha, e armadura
Conheço-me a mim, e por isso estou segura
Porque nenhuma armadura vence uma batalha
É na arte da espada que tudo se talha

Hoje terei meu coração de volta
E se não o reaver, continuarei até morrer
Da mãe das sombras não tenho medo, pois sem ele já estou morta

Hoje serei una, e una serei para sempre

Dá-me força meu guia, que me sopras
Dá-me força minha mãe que das profundesas me sunsurras
Dá-me força meu pai, ilumina-me das sombras

Olho-me no espelho e vejo
Hoje não sou deusa pois desejo
Hoje sou nada mais que humana
E hoje serei heroína!

Com a rosa no peito desenhada
Sou mais que abençoada

As mãos suaves e pricinpenscas
Agora estão mais que calejadas
Hoje não me bambolei-o
Hoje marcho!
11
Jan08

Rotina

Sara Oriana
Quantas mais batalhas pergunto....
Quantas mais?!
Não tenho descansado nem um momento
Durante meses demais...

Teses... milhares ou mais ainda
Mas porra, que continuo faminta
De luz na minha vida
Ou sei lá! Mais tinta!
Colorida, como é obvio
Estou farta de cores neutras!
Mas não... continuo com o sentimento sombriu
Mas não... são todas negras!

Que porcaria de conformismos!
Grito como nunca gritei...
Venham então os cataclismos!
No fim, vence-los-ei.
24
Set07

Batalha

Sara Oriana

Mais uma vez me encontro sozinha

Mais uma vez tenho um exercito para vencer

Mas ninguém me há de derrotar, por mais pequenina

Pois agora a unica coisa que tenho a perder

É aquilo que jamais deixarei perecer

 

Que me zombem as carcaças

Essas que eu deixei apodrecer

Pois alcançaram a paz por entre muitas desgraças

E eu aqui estou a sangrar e a sofrer

 

Mas não se enganem, pois é necessario lutar para vencer

E não existe sequer opção de vir a morrer

Por isso que me saiam as tripas, meus caros

Porque para me matar será necessário muito mais

 

Agora, para mim, já não existe dor demais

Agora, apenas meros maus bocados

Pois sou bem melhor do que qualquer parvoeira sentimental

Que ridiculo, julgar-me caida por algo que me correu mal

 

E logo eu, que ainda ei de bater mais vezes com os cornos no chão

Quero lá saber, agora nem sei se tenho coração

E a verdade é que nem me interessa

Quero mais é que ele se desvaneça!

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D