Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Simples Poemas

Este blog é um local onde partilho os poemas que vou criando, faço-o por puro prazer e diversão. Posto um pouco de tudo, principalmente acerca de sentimentos, emoções e momentos.

Simples Poemas

Este blog é um local onde partilho os poemas que vou criando, faço-o por puro prazer e diversão. Posto um pouco de tudo, principalmente acerca de sentimentos, emoções e momentos.

03
Jun14

Poeira

Sara Oriana

O mundo agarrou em mim despedaçou-me

O sol queimou todos os pedaços

A água lavou a cinza que o sol deixou

O vento ensinou-me a voar

E a terra acolheu-me no seu regaço

 

Mas nem mesmo ai existe descanso

O ciclo repete-se, até que a tontura vença

E mesmo assim, continua até que pereça

 

Digo-me já ter sido feita em tantos pedaços 

Que mais nada sou que areia

 

Mas o que me custa mais é o que poderia ser

O que custa mais é que nada é meu e nada posso ter

Tudo perco e tudo vou perder

 

E de areia passo a pó e de pó passo a poeira, 

E assim continua até ficar sólida de novo, se a isso chegar

e a poeira volto, desesperada e a chorar

 

15
Jan08

A dança ao vento

Sara Oriana
E hoje estou bem, e como estou bem
Quero que tudo assim esteja também!

E para isso danço no silencio
Ao ritmo de uma música que não existe
Mas, na mesma, rodopio
Brilho e estou sorridente

Hoje tudo poderia cair
Mas eu continuaria a rir
Ao som dessa linda música
Essa que é unica

Não tem nome, não percisa
Não tem palavras, é silenciosa
Mas sinto-me a voar
Sinto-me pairar

E de verdade, não tenho razão
Estou simplesmente feliz, e livre
Calmo e sereno, bate o meu coração
E dançaria assim para sempre

O vento envolve-me, os meus caracóis
Rebeldes, castanhos e brilhantes, rodopiam pelo ar
Dando um tom terra ao meu rodopiar
Brilho, brilho mais que nunca!

E a felicidade e plenitude
Brilha nos meus olhos
Que são nada mais que espelhos
De toda a minha felicidade

Sou insana, hoje sou insana
Não interessa, sou brilhante na mesma
Sou apenas uma criança
Com ums vida cheia de esperança...
05
Jan08

Histórias acabadas

Sara Oriana
E se de uma história amaldiçoada
Nasce-se a mais acarinhada
E se esta página rasgada
Fosse por fim reconstrida
Ou que nunca tivesse sido perdida

Nada me dêm agora,
Nada, digo, nada durante esta hora
Porque deixei de merecer
Apenas porque não quis ver

Belas histórias que perdi
Tantas outras que ainda não esqueci
Leve o vento o pó que deixei ir
E todo aquele de que quero fugir...

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D