Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Simples Poemas

Este blog é um local onde partilho os poemas que vou criando, faço-o por puro prazer e diversão. Posto um pouco de tudo, principalmente acerca de sentimentos, emoções e momentos.

Simples Poemas

Este blog é um local onde partilho os poemas que vou criando, faço-o por puro prazer e diversão. Posto um pouco de tudo, principalmente acerca de sentimentos, emoções e momentos.

04
Jan16

Criança Escondida

Sara Oriana

Caminho, criança, num mundo de adultos

Para mim ainda é tudo a brincar, digo

Mas os olhares caem sobre mim, maduros

E eu sorrio e caminho, não há perigo

 

Mas o tempo trás peso e culpa

E eu cada vez mais fico sem desculpa

Olham-me severamente, e eu estremeço

Deixem-me estar! É tudo o que peço!

 

Mas a persistência do mundo devora-me

Vou-me transformando numa farsa

E brinco que sou o que não sou, perco-me

Riu, Grito, Choro dentro de uma carapaça

 

Envolvo-me na intricada teia do mundo

Do que deve ser e do que é suposto ser

Brinco aos grandes, ponho saltos altos e tudo

Esqueço-me do que sou, dói-me o ser

 

Conformo-me aos quadrados, mas não o sou

As obrigações, as suposições fazem-me tremer

Já ninguém me conhece, nem me consegue ver

Na minha suposta liberdade, emaranhada estou

 

Quero fugir, quero desaparecer, e tudo largar

Quero pintar voltar a sonhar e voltar a viver

Quero o meu tempo de volta, o meu sonhar

Quero me a mim, de volta, antes de perecer

05
Ago09

Um belo caminho que me leva a lado nenhum

Sara Oriana

Um belo caminho que me leva a lado nenhum

Ou levaria se o seguisse, se o pisa-se, se o percorre-se

Mas eu quero percorre-lo, passo a passo, saborear cada um

E os conselhos atormentam-me, mas é como que me esquece-se

 

Começo mesmo a andar, mesmo a caminhar

Penso em tudo, e no fim, bem no fim

Sei que o vou caminhar, porque não me interessa aqui ficar

Pois mesmo assim, lado nenhum, há de ser algum lugar

 

Bom ou mau, quero vê-lo descobri-lo decifra-lo

E depois? Depois é futuro e lá logo me chateio

12
Jun09

Brilhante

Sara Oriana

Brilhante, encontro-me brilhante perante os meus iguais,

Sem medo de nada, sou extremamente abençoada

O mundo caminha e eu brilho entre os demais

Porque sou feliz, tão feliz, tenho o mundo, tenho a alma

Vivo assim, vivendo como quem ama

Amando tudo, de igual forma, com a minha calorosa intensidade,

Sou feliz, O Verão chama por mim como o seu derradeiro apelo

O calor, o sol, a luz, toma conta de mim, partilha comigo a sua amizade

E eu? Eu salto e riu, porque não há melhor para fazer, que momento belo

Estou em mim outra vez, intensa e bela, derradeira e forte

Uma borboleta rara, um pássaro que voa alto

Sou a pura sorte, O gargalhar que já não chora

Sou um sorriso só, A pura felicidade que de nós anda tão perto

Sou eu só eu, com o meu brilho sublime

Riu, canto e danço, tentando nisto para sempre perder-me

 

18
Out07

Brisa

Sara Oriana
Brisa que me tocas de leve
Leva daqui a minha mágoa
Tras-me a paz que nunca tive
Faz transbordar lágrimas desta lagoa
Tira este sufoco de mim
Põe a este tormento um fim
E vira esta página da minha vida
Da mesma forma que o fazes com o meu caderno
Não quero mais estar perdida
Quero um sonho doce e ameno

Levemente, Suavemente
Leva-me e não me tragas de volta
Tu que és tão suave
Tira-me simplesmente daqui
Liberta-me desta saudade

Mas no fim acabo sempre por pensar em ti
E este sonho perdido
Não me liberta, não me deixa
Culpa da brisa que se desleixa
E na docura de um sonho
Perco-me a mim, perco-te a ti
Porque a realidade é bem diferente
Porque a realidade é aquilo que sinto e já senti
Em eu choro e grito, num mundo inexistente
Mas aqui, apenas te observo
Cada vez mais distante
E no meu caderno assim o descrevo
Este amor tão desgastante...

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D