Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Simples Poemas

Este blog é um local onde partilho os poemas que vou criando, faço-o por puro prazer e diversão. Posto um pouco de tudo, principalmente acerca de sentimentos, emoções e momentos.

Simples Poemas

Este blog é um local onde partilho os poemas que vou criando, faço-o por puro prazer e diversão. Posto um pouco de tudo, principalmente acerca de sentimentos, emoções e momentos.

25
Nov09

Farta

Sara Oriana

Eu sou uma alma perdida, um sonho esquecido

A mais terrível ferida, que a dor pensa ter perecido

Eu sou um veneno que reina a terra, o breu no mundo

Eu sou um buraco negro, que de tão grande já não tem fundo

 

Eu sou o medo, eu sou a fraqueza, eu sou humana

E de tão humana, chego a ser verme, a ser lama

Mas sei que seria melhor se, sei que poderia se

Mas não sou, e não sou porque nunca quis ser nada

 

Tão nova e mal me consigo manter de pé

As doenças que tenho nas pernas sou eu a causa

A conformidade, sobriedade, e a loucura até

 

E por fim, depois de tanto tempo, estou farta

Estou farta de escorregar cair e dar com os cornos no chão

Se cair que pelo menos seja eu a me atirar ao chão!

 

 

 

 

09
Nov09

Cavaleiro Negro

Sara Oriana

Caminhava eu pela penumbra,

Sonhado, Lutando e Iluminando tudo

Quando fui atraída por um sorriso,

A esperança, admiração, entrega

 

Uma alma lutadora, que caia no breu

Tão torturada, tão arrasada,

Que de força lhe restava quase nada

Mas mesmo assim, almejava o céu

 

Meu cavaleiro negro, deixa-me abraçar-te

Deixa-me pegar-te e para longe levar-te

Curar-te cada ferida, cada dor, deixa-me amar-te

Olha-me como só tu me consegues olhar

Acarinha-me e ama-me dessa mesma forma

Nunca foi tão doce sonhar

 

Meu cavaleiro negro, acompanha-me,

Agarra-me, leva-me contigo, ajuda-me

Dá-me um lugar seguro que não seja feito de aço

Que não me esfrie a alma, Dá-me um que me aqueça

Que me acarinhe, que me pertença

 

Salva-me da minha frieza, da minha sobriedade

Ensina-me a sonhar a acreditar, ensina-me a amar

E fica assim comigo, agarrado a mim

Perdendo-nos um no outro enfim

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D