Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Simples Poemas

Este blog é um local onde partilho os poemas que vou criando, faço-o por puro prazer e diversão. Posto um pouco de tudo, principalmente acerca de sentimentos, emoções e momentos.

Simples Poemas

Este blog é um local onde partilho os poemas que vou criando, faço-o por puro prazer e diversão. Posto um pouco de tudo, principalmente acerca de sentimentos, emoções e momentos.

17
Jul07

Brilhante

Sara Oriana
Abram alas, pois hoje estou feliz
O mundo pode não me abençoar
Mas eu nunca deixarei de sonhar
Como um pequeno petis

E que as minhas desgraças ardam
E que os meus lamentos se desvaneçam
Nas labaredas da minha alma
Antes que volte a calma

Hoje sou grande e bela
Hoje sou brilhante como uma estrela
E isso ninguém me tira
Nem a mais pequena ideia sombria

Olhem-me hoje então
Tão altiva e brilhante
E peço então perdão
Pela alma tão citinlante
Que parece ser um insulto
Para o mundo que está sempre de luto...
15
Jul07

Sufocada

Sara Oriana
Sinto-me tão pequena, tão diminuta
Perdi a minha alma por ai
E o sol não me dá o que perdi

Não consigo vencer esta disputa
E perco o mundo, num so folego
Sem avistar um só perigo

As mentiras envenenam-me
E nenhuma delas é minha
Nem a mais pequenina...

Julgaram-me e condenaram-me
Sem terem de quê
E muito menos porquê

Já quase que sofuquei
De tanto veneno guardado
Que a mim foi destinado

Já quase que desesperei
Mas tudo ficou certo
E eu continuo com este tormento

Sinto-me isolada
Não há ninguém a meu lado
E o mundo está pequeno e apertado

E assim, não resta mais nada...
06
Jul07

Amigo do coração

Sara Oriana
Tenho uma faca espetada no peito
O sangue escorrega, lentamente
A realidade deste sentimento
Que me assulou repentinamente

Mas que belo sonho foi este
Acabou, quanto tudo ignoras-te
E agora perco-me em baladas
Reabro feridas passadas

E sonho, ainda mais do que sonhei
Amo ainda mais que amei
E as palavras escapam-me da boca
E as cores do meu pincel

A tua escolha não fui eu
No entanto o meu coração é teu
Não me interessa mais nada
Não me quero sentir mais sufucada

Quero viver então,
Não quero saber se não és um princepe encantado
Apenas te quero a meu lado
Um amigo, que secretamente me tumou o coração

Talvez não venhas a saber
Simplesmente assim não te vou perder
E nas noites mais doces e estreladas
Estaremos nos sonhos de mãos dadas...

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D