Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Simples Poemas

Este blog é um local onde partilho os poemas que vou criando, faço-o por puro prazer e diversão. Posto um pouco de tudo, principalmente acerca de sentimentos, emoções e momentos.

Simples Poemas

Este blog é um local onde partilho os poemas que vou criando, faço-o por puro prazer e diversão. Posto um pouco de tudo, principalmente acerca de sentimentos, emoções e momentos.

20
Jan08

Pecadora insana

Sara Oriana

Se meu pecado é ser eu

Pobre de mim que pequei como nunca

A minha única pergunta

É qual direito é afinal meu...

 

Ora como se me importasse

Sou louca pobre de mim, sou louca

E como louca peco em sê-lo

Sou loucamente feliz, e mesmo que o mundo me julgasse

Pobre do mundo pois iria despresá-lo

O mundo quer ser triste

Deixá-lo ser

Mas sozinho porque eu estou contente

E por ele não quero sofrer

 

Canso-me das rimas, coitadas

Ai que não quero ter limites, que se lixem elas também

Quero rir como nunca, chorar como nunca,

Viver, simplesmente viver

 

Chamem-me louca, sou artista

E com génio de artista ninguém é certo

E grito de felicidade, pelo nada que é minha vida

Grito de felicidade pelo que sou, pois sinto-me grande

Sei lá grito porque grito, porque quero gritar

E quanto mais grito mais vontade tenho em fazê-lo

Mais feliz fico por tê-lo feito

 

E canto, grito, salto

Num mundo de pura euforia

Quero que o mundo sinta a minha alegria

Que me inveje por ser feliz

Que me inveje e diga, que a pobre não sabe o que diz

E não sei mesmo, pois não?

Sou louca, puramente louca, completamente passada

 

E tu que me olhas pasmado

Volta para os confins do passado

Não quero saber de ti porque não me apetece

Chamem-me egoista chamem-me chanfrada

Chamem-me o que quiserem, pois sou-o tudo

Ou talvez nem seja nada, mas a verdade é que não me interessa

 

Opiniões? Levei a minha vida apoiada nisso

Mas hoje sou bem mais que isso

Perdoem a minha loucura, se não o fizerem quero lá saber

O que eu quero hoje é escrever

No estado mais puro que conseguir

Falando, Rodopiando na minha maluquice

Ter tudo o que não tive por mera borrice

 

Sou bela sei que o sou, tenho o que quiser

Apenas perco aquilo que nunca foi meu

Porque amor dá-se a todos e de todos se recebe

Porquê, não faço a mínima ideia

Eu não sou de ninguém e ninguém me pertence

 

Digam-me que não valho nada, que me quero rir

Por favor, digam-me isso, rir-me-ei como louca!

Insana, brutalmente insana me encontro

Falo com espelhos e paredes, comigo e comigo mesma

Faço um poema quase sem rimas, que escandalo

As letras correm-me nas veias, sobem-me á cabeça

Eu canto a cantiga que nunca cantei ,a minha cantiga

 

Ai ai... meu amigo e minha amiga

Contagiem-se pela minha insana loucura

Bebam dela, como água quando estão sedentos de sede

Pois embora doida, sou genial

E por isso, o meu saber não vos fará mal...

 

 

3 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D